Hoje tive tempo para pensar e repensar tudo o que quis e bem me apeteceu. Não fiz nada de nada, e quando digo nada, é mesmo nada. Estive o dia todo a correr os canais da televisão e é incrível como não dá nada de jeito, e é só episódios repetidos. Inacreditável. Mas pronto, é o que temos e tive que me contentar com isso o dia todo, visto que nem consegui dormir um bocadito.
Cheguei a uma conclusão um bocado, não sei bem, parva ?! Talvez. A minha vida é um entra e sai de gente - chega a parecer um centro de saúde ou uma daquelas clínicas para colar os pedacinhos do coração depois de alguma coisa que não correu bem - grande parte vem e passam umas férias e outros, como tu , permanecem . Ficam e provam-me que afinal as pessoas não são todas iguais , ensinam-me coisas maravilhosas , erguem-me quando estou tão lá no fundo que nem eu própria sei bem como me encontrar .. Ajudam-me sempre e nunca pedem nada em troca . És puro . E cativas-me . Como nunca tinham ousado fazer. Já me torno repetitiva, não?! Parece-me que sim. Mas há tão pouco para dizer, sabes? Minto , há muito para dizer, mas não é possível escrever aqui, ou noutro sitio qualquer. O que eu gostava mesmo de exprimir, nao consigo, não há nada que seja capaz de descrever isto, nós. A nossa relação. Que nem a distância nem o tempo, consumiram. Nada a derrubou, já reparaste? E todos os dias me apetece escrever-te, todos os dias me apetece mandar-te outra carta, sabes? Quando for iluminada outra vez, eu escrevo-te e ficas com mais uma recordação minha, sim? Por hoje é tudo príncipe.

2 comentários:

Maggs disse...

é mesmo. assim nunca teriamos a força que temos agora dentro de nós, nem a capacidade de encarar melhor problemas futuros :)

Maggs disse...

ohm, digo-te o mesmo ! $: