Não lhe mandei mensagem. Ao contrário de épocas anteriores, desta vez não o fiz; não baixei os braços como era costume. Acho que é o teu amor, o meu amor, o nosso amor; acho que é ele que me enriquece e me faz andar para a frente, acho que é ele que me dá esta força e não me deixa querer mais para além de ti. Foi um grande passo para mim, porque apesar de ter pensado nele - porque pensei, não te vou mentir - , apesar de ele me ter vindo ao pensamento várias vezes durante o dia, sei que já não o quero. Agora, quero-te a ti. Só nós, esse é o meu objectivo. Como já disse: ser tão tua, como tu meu.


amo-te v.

13 comentários:

inês disse...

eu acredito na tua palavra amor!

inês disse...

tu também és néqui!

Núria disse...

Adoro *

Vera disse...

São maravilhosas sem dúvida as outras duas, o Farol mais que a culatra, mas eu prefiro a Armona, até que podem ser diferentes mas a Armona é sem dúvida a melhor. Mas depois tiras as tuas conclusões :)
Eu sou de Olhão, mesmo por isso estás a ver porque passo tanto tempo lá. E tu és onde? *.*

carina, disse...

está bonito. :)

Catarina disse...

oin é mesmo !

beatrizpereira disse...

adoro :)

beatrizpereira disse...

de nada querida.

Vanessa ൪ disse...

Gostei :)
Estou a seguir *

Vanessa ൪ disse...

Obrigada :)

Mafalda disse...

É isto, adoro*

Vera disse...

E também adoro o Porto :p

Elodie disse...

No inicio é sempre assim, mas nada que não se altere ;)

Elo.