Não sei do que se trata, mas sinto que desta vez te devo alguma coisa, que não posso deixar isto assim, no ar, suspenso. Sinto-me um bocadinho perdida, sabes? É sempre assim quando tremes, quando trememos, quando isto. E eu prometi não voltar a ir atrás de alguém, mesmo que valesse a pena arriscar, mas o problema é que tu não és, nem nunca serás alguém. És mais que isso, muito para além disso, ambos sabemos, e ainda bem. Falei mal, exaltei-me, desculpa, mas desta vez não sei o que dizer, não consigo dizer-te mais do que isto. Sabes que gosto de ti, sabes que és o meu maior amigo, e sabes que espero o tempo que for preciso..

1 comentário:

APF disse...

oh querida, também fico com pena que vás abandonar o blog, mas se é o melhor para ti agora.. só espero que fiques bem, e que um dia decidas de novo vir outra vez para este mundo.