Como estás hoje? Como está tudo por aí?
Hoje entrei no teu quarto. Parece tão grande agora, muito maior do que quando tu lá estavas. Sem ti já não tem piada, tens noção? Sem o som do teu coração, sem o som da tua respiração, já não tem piada nenhuma. Mesmo em silêncio, tu nunca estiveste, realmente, em silêncio. E eu sinto falta disso.
Quando cá estavas o teu quarto tinha um silêncio imenso, mas era bom, era pacífico, acolhedor. E tu, tu estavas lá. Sossegado. O silêncio enchia o quarto e aquecia qualquer um que lá entrasse.
Agora, o silêncio que lá está é horrível. É aquele silêncio que não diz nada, mesquinho, que só trás saudade e aflige.
Quero-te de volta, ou será pedir muito? Não, eu quero-te de volta!

2 comentários:

daniela duarte disse...

às vezes o silêncio é o pior dos sentimentos :\

daniela duarte disse...

suponho que seja :\ nunca é bom. ohh, obrigada :')